sexta-feira, 29 de abril de 2016

Enfermeira do Samu sofre acidente quando se deslocava para o trabalho, em Serra Grande (PB)

Segundo as informações, a jovem teria perdido o controle da direção do veículo em uma curva acentuada e capotou logo em seguida.


Uma jovem enfermeira natural de Boa Ventura, que integra a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da cidade de Serra Grane (PB), capotou seu veículo quando se deslocava para o trabalho, por volta das 7h da manhã desta quinta-feira (28), na Rodovia PB-372, que interliga as cidades de Itaporanga e São José de Caiana, no Vale do Piancó.
Segundo as informações, a jovem teria perdido o controle da direção do veículo em uma curva acentuada e capotou logo em seguida.
A enfermeira não sofreu lesões e foi dispensada do trabalho para descansar do susto em casa. O veículo ficou bastante danificado.

Fonte Diamante Online


quarta-feira, 27 de abril de 2016

O Bolsa Família está inchado, diz um de seus criadores


O economista Ricardo Paes de Barros, que ajudou a formular as propostas de política social do PMDB, considera “ridícula” a discussão de que o Brasil teria de cortar benefícios sociais na atual crise. Referência no estudo sobre desigualdade e educação e um dos criadores do Bolsa Família, ele afirma que a política pública foi expandida de maneira “generosa” e está carregada de “ineficiências”. “Ao corrigir as ineficiências, podemos alcançar os mesmos resultados ou até mais, gastando menos”, diz PB, como é chamado.
Para ele, o Pronatec não pode dar cursos “às cegas” para os desempregados e os critérios de concessão do Bolsa Família precisam ser ampliados, para que seja possível identificar quem usa mal o benefício, e abrir espaço para quem precisa. A seguir, os principais trechos da entrevista.
Qual foi a sua participação no plano do PMDB para a área social?
O Moreira Franco, do Instituto Ulysses Guimarães, com quem trabalhei quando estava na SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República), ligou dizendo que estava escrevendo um documento e queria me ouvir. Tivemos um par de reuniões e ele perguntou se eu podia escrever algo naquela linha. Então, existe um documento básico, que a gente fez, e tem a espinha dorsal do que a gente pensa sobre política social, e que foi repassado ao Moreira. Foi no fim do ano passado.
Foi um pouco depois da redação do Ponte para o Futuro, do PMDB?
Sim. Moreira usou como um insumo. A gente deu toda a liberdade para ele adaptar. Ele disse que fez mudanças. Provavelmente, porque considera algumas coisas politicamente impossíveis. Mas lá tem um raciocínio para a questão social. Se o vice-presidente quiser usar isso, vou ficar orgulhoso, contente e querendo ajudar.
Qual é o raciocínio?

Caianense passa a trabalhar para Gervásio Maia depois de anos na assessoria de Santiago.

Conceituado, advogado tem larga experiência na atividade política no Estado


"A partir de hoje passo a integrar a Equipe do Deputado Estadual Gervásio Maia (PSB-PB). Como já informado a muitos de vocês aqui copiados, pedi desligamento da equipe do Senador Wilson Santiago (PTB-PB) / dep. federal Wilson Filho na semana passada" - este foi o comunicado feito pelo novo assessor do deputado Gervásio Maia passando a se constituir em reforço estratégico para futuros embates do líder a partir de Catolé do Rocha.
Natural de São José de Caiana, no Vale do Piancó, Radomécio Leite sempre foi conceituado com um dos principais assessores do deputado federal Wilson Filho e o ex-senador Wilson Santiago, embora ultimamente tenha estado sem o engajamento de antes.

Fonte WScom

Diamante Online

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Vereadores de São José de Piranhas aprovam concurso público

Piranhas 2

A Câmara Municipal de São José de Piranhas aprovou, na última segunda-feira (18), por unanimidade, em sessão extraordinária, projeto de lei enviado ao Legislativo pelo prefeito, Domingos Neto, que dispõe sobre a realização de concurso público para o preenchimento de vários cargos, de acordo com a necessidade.
O projeto cria e regulamenta cargos no quadro efetivo, para substituir os profissionais contratados, como exige a lei. A matéria foi apreciada em primeira e única votação. A seleção vai preencher mais de 120 vagas, sendo que a maioria será paras as áreas de saúde e educação.
A empresa que vai organizar o concurso ainda será definida em licitação. A divulgação do edital com as regras e prazos do concurso só pode sair depois dessa decisão. A expectativa é que o concurso seja realizado, no máximo, até o mês de agosto.
Por Dida Gonçalves
Radar Sertanejo

domingo, 17 de abril de 2016

Câmara diz sim ao impeachment de Dilma; pedido vai agora ao Senado.

Montagem BOL

O pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) acaba de obter a quantidade mínima necessária de votos para sua aprovação. A aprovação, contudo, não afasta Dilma imediatamente da Presidência da República. Isso só pode ocorrer após a análise do Senado. Para ser aprovado na Câmara, o processo dependia do voto de no mínimo 342 dos 513 deputados, ou dois terços do total.
Na história política brasileira, é a segunda vez que o processo de impedimento de um presidente da República recebe o aval da Câmara dos Deputados. A primeira foi em 29 de setembro de 1992, quando o então presidente Fernando Collor de Mello, do PRN, teve seu pedido de afastamento acolhido com o voto de 441 deputados (outros 38 votaram contra, um se absteve e 23 não compareceram à sessão).
Após mais de oito horas de votação, o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) deu o voto que selou a aprovação do impeachment da presidente. O processo de votação começou por volta das 17h45, e teve vantagem dos votos pró-impeachment desde o começo. Em suas declarações de voto, os parlamentares alternaram cumprimentos e homenagens à família com slogans a favor ("Tchau, querida!") e contra ("É um golpe!") o afastamento de Dilma.
sessão começou com confusão -- os parlamentares contra o impeachment reclamaram ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que havia colegas se manifestando a favor do impedimento atrás da mesa da Casa. Houve gritaria e empurra-empurra. Após as orientações de voto das lideranças dos partidos, a votação começou.

Próximos passos

O Senado deve começar ainda neste mês a apreciar a denúncia apresentada contra Dilma. Em linhas gerais, os senadores votarão primeiro para dizer se concordam ou não com a instauração do processo. Para avançar, o impeachment precisará do voto da maioria, isto é, de pelo menos 41 dos 81 senadores.
Se o processo for de fato aberto, a presidente se afastará do cargo por um período de seis meses (180 dias). Terá início, então, a discussão e análise da denúncia, com apresentações da acusação e da defesa, sob o comando do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski.
Esse processo culminará com o julgamento final dos senadores, em votação nominal e aberta no plenário: Dilma será afastada definitivamente da Presidência da República se dois terços do Senado (54 dos 81 senadores) julgarem que ela cometeu crime. Nesse caso, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), assume, com a missão de cumprir o mandato restante até o fim, no dia 31 de dezembro de 2018.

Oferta de cargos e abandono da base

Desde que o processo de impeachment foi aceito pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o governo iniciou uma corrida contra o tempo em busca de negociar com os partidos da base aliada, prometendo cargos e outros benefícios políticos em troca do apoio na votação. Num processo chamado de "repactuação" pela base do governo e de "balcão de negócios" pela oposição, as mudanças no segundo escalão do governo em busca de votos para brecar o impeachment envolveram a negociação de cargos que poderiam movimentar até R$ 38 bilhõesem recursos do Orçamento deste ano. Este processo se acelerou após rompimento oficial do PMDB com Dilma no final de março e às vésperas da votação do afastamento da petista pelo plenário da Câmara.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva improvisou um "gabinete de crise" no hotel onde se hospedava em Brasília. Segundo relatos de pessoas que participaram das conversas na suíte, Lula recebeu ministros e dirigentes de partidos, além de deputados e senadores da base de sustentação do governo no Congresso. As negociações não evitaram, no entanto, o "efeito manada" que levou PP, PRB, PSD e PTB a seguirem o PMDB no desembarque da base governista. Em meio a essas negociações, especulações e levantamentos sobre a quantidade de votos de cada lado mudavam todo dia.
Às vésperas do final de semana decisivo para o processo na Câmara, um  pronunciamento que Temer faria à nação após a aprovação do pedido vazou. No áudio de 15 minutos, ele disse que, "aconteça o que acontecer", é preciso se construir um governo de "salvação nacional" e alertou que haverá "sacrifícios" para retomar o crescimento. O vice-presidente afirma que o vazamento foi acidental, e Dilma disse em discurso que Temer é o "chefe conspirador" contra o governo, e Eduardo Cunha é o "vice-chefe".
Os últimos dias que antecederam a votação foram marcados ainda por um guerra dos placares entre governo e oposição, na qual cada grupo divulgava haver conquistado votos suficientes para conquistar a vitória na votação, e o resultado se tornou imprevisível.

Acusação e defesa

Dilma é acusada de cometer crime de responsabilidade, previsto na Lei do Impeachment (lei 1.079/1950), ao autorizar supostas manobras contábeis chamadas de pedaladas fiscais. Elas se caracterizam pela prática do Tesouro Nacional de atrasar intencionalmente o repasse de dinheiro para bancos (públicos e privados) e autarquias (por exemplo, o INSS) a fim de melhorar artificialmente as contas federais.
Segundo os autores originais do pedido de impeachment da presidente, os juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e a advogada Janaina Paschoal, as "pedaladas fiscais" teriam sido praticadas em 2014 e reeditadas em 2015, já no segundo mandato de Dilma. Os juristas também apontam crime de responsabilidade da presidente na edição de seis decretos autorizando despesas extras num total de cerca de R$ 2,5 bilhões, em 27 de julho e 20 de agosto de 2015, sem a autorização devida do Congresso Nacional.
A defesa da presidente, apresentada pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo,nega a existência de crime de responsabilidade e, por isso, diz que o pedido de impeachment é golpe. Segundo a defesa, o atraso no repasse de dinheiro a bancos, por exemplo, é prática comum em todas as esferas do Poder Executivo e não é grave a ponto de interromper o mandato de um presidente eleito democraticamente. O governo argumenta também que as contas relativas a 2015 ainda não foram nem sequer avaliadas pelos órgãos de controle e, portanto, não pode haver crime antecipado.

Trâmites do processo

O pedido de impeachment que tramita no Congresso, baseado na denúncia de que "houve uma maquiagem deliberadamente orientada a passar para a nação (e também aos investidores internacionais) a sensação de que o Brasil estaria economicamente saudável", como escrevem seus autores, foi acolhido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia 2 de dezembro do ano passado. Foi recebido pelo governo como ato de revanche de Cunha, em reação à abertura de processo de cassação do mandato do deputado no Conselho de Ética da Câmara. O peemedebista nega e diz que o governo recorreu a esse discurso como "desculpa para se safar, ir contra o que a maioria da população deseja".
O rito do impeachment (norma que a tramitação deve obrigatoriamente seguir no Congresso) foi motivo de embate entre Poderes da República, Legislativo e Judiciário, com a decisão final do STF de intervir e cancelar o caminho inicialmente prescrito por Eduardo Cunha na Câmara.
A denúncia contra Dilma chegou neste domingo ao plenário da Câmara após obedecer às etapas determinadas pelo STF e ser aprovada pela comissão especial que analisou a matéria, por 38 votos a favor e 27 contra, na última segunda-feira (11).

Bol.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Serra Grande está na lista da renovação do estado de emergência afetada pela seca.


O Diário Oficial da Paraíba trouxe nesta quarta-feira (13), a renovação do decreto que mantém a situação de emergência em 170 cidades afetadas pela seca. Entre elas estão todas as cidades que compõem a microrregião do Vale do Piancó.
Aguiar; Catingueira; Conceição; Coremas; Boa Ventura; Nova Olinda; Olho D´Água; Pedra Branca; Piancó; Diamante; Ibiara; Igaracy; Itaporanga; Santana de Mangueira; Santana dos Garrotes; São José de Caiana; Santa Inês e Serra Grande.

Fonte Diamante Online - Hora do Vale

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Concurso Prefeitura de Coremas - PB

Com ganhos de até R$ 6 mil, a Prefeitura de Coremas, no Estado da Paraíba, oferta mais de 180 vagas para cargos de todos os graus de instruções.


Confira o EDITAL clicando na imagem acima!


Sob a responsabilidade da empresa Contemax – Consultoria Técnica e Planejamento Ltda, foi publicado edital n° 001/2016 de concurso público da Prefeitura de Coremas, no Estado da Paraíba. Serão oferecidas 184 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior, por ganhos de até R$ 6.000,00 em carga horária de 20 a 40 horas semanais.
Cargos
As vagas são para os cargos de Advogado, Agente Administrativo, Agente Comunitário de Saúde, Assistente Social, Auditor de Saúde, Auxiliar de Consultório Dentário, Auxiliar de Serviços, Biomédico, Bioquímico, Dentistas, Enfermeiro, Fiscal de Vigilância Sanitária, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médicos, Merendeira, Monitor de Creche, Motoristas, Nutricionistas, Operador Escolar, Pedagogo, Educador Físico, Professores, Psicólogo, Supervisor Escolar, Técnicos de Enfermagem, Técnico de Laboratório, Tratorista e Veterinário.
Inscrições
As inscrições deverão ser efetuadas até às 23:59 do dia 31 de maio de 2016, exclusivamente, pela internet, no site www.contemax consultoria.com.br.
Taxas
Ensino Fundamental R$ 50,00;
Ensino Médio R$ 75,00;
Ensino Superior R$ 95,00.
Provas
A prova objetiva será realizada, preferencialmente, no Município de Coremas, na data provável de 28 de  agosto de 2016. As provas serão aplicadas em dois turnos, sendo que no turno da manhã serão aplicadas as provas  para os cargos de Ensino fundamental completo e superior, enquanto que no turno da tarde, para os cargos de Ensino médio completo e técnico.

O horário e local da prova serão divulgados no site da Contemax Consultoria Técnica e Planejamento Ltda, no endereço: www.contemaxconsultoria.com.br na data estabelecida no cronograma de execução constante do preâmbulo.
Gabaritos
O gabarito será divulgado na data prevista de 29 de agosto de 2016. Já a divulgação do resultado final sairá na data provável de 31 de outubro de 2016.
Validade
O prazo de validade deste certame será de dois anos, contados da data de sua homologação, podendo ser prorrogado, a critério da Prefeitura Municipal de Coremas, uma única vez e por igual período

domingo, 10 de abril de 2016

PB antecipa Campanha da Vacinação contra gripe H1N1

PB antecipa Campanha da Vacinação contra gripe H1N1

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, decidiu antecipar a data de início da Campanha de Vacinação contra a Influenza 2016 definida pelo Ministério da Saúde, e a partir do próximo dia 11 dois grupos prioritários começarão a ser imunizados: as gestantes e os trabalhadores de saúde. A campanha, antes prevista para começar somente no dia 30 deste mês conforme programação do MS, prosseguirá até 20 de maio. O Dia D de Mobilização Estadual será realizado em 30 de abril, no município de Santa Luzia. A meta é imunizar 946 mil pessoas, ou seja, 80% do público alvo.

A gerente estadual de Imunização, Isiane Queiroga, explicou que a campanha terá início apenas com dois grupos prioritários porque o Ministério da Saúde ainda não encaminhou o total de vacinas que a Paraíba deverá receber para esta campanha. Até o momento o Estado recebeu 240 mil doses da vacina, o que corresponde a 24% do total de um milhão de doses a serem encaminhadas pelo MS para toda a campanha. “Tendo em vista que ainda não recebemos vacinas suficientes, decidimos iniciar a vacinação já dia 11 para esses dois públicos”, explicou.

Isiane disse ainda que, de acordo com o recebimento das vacinas, o Governo do Estado vai ampliar para os outros públicos. “A partir do início da campanha, avaliando a cada semana, vamos ampliando aos poucos para outros públicos até chegar o dia 30 de abril, data do início da campanha definida pelo Ministério da Saúde, quando todos os públicos prioritários terão acesso às vacinas (idosos, puérperas, crianças a partir de seis meses a menores de cinco anos, portadores de doenças crônicas, população indígenas, funcionários do sistema prisional, pessoas privadas de liberdade e adolescentes e jovens em conflito com a lei”, informou.

Segundo Isiane Queiroga, o Estado encaminha as vacinas para as Gerências Regionais de Saúde, que por sua vez, encaminham para os 223 municípios. A gerente estadual de Imunização ressaltou a importância de que, nesse momento, apenas aqueles dois públicos prioritários sejam vacinados. “Caso se comece a abrir exceções para outros públicos ou até para quem não está incluído no público alvo, vai faltar vacina para quem realmente tem direito”, disse.

A gerente estadual de Imunização explicou que o Ministério da Saúde define os grupos prioritários com base em estudos epidemiológicos. “O objetivo desta vacina não é eliminar o vírus, e sim diminuir as complicações e a mortalidade, e este público eleito é o que tem os maiores índices de complicações e conseqüentemente mortalidade, caso acometidos por Síndrome Respiratória Aguda Grave. Por isso esse grupo foi escolhido, por abranger quem é mais propenso a desenvolver uma doença grave”, esclareceu Isiane Queiroga. A vacina contra a gripe é trivalente, ou seja, previne contra três tipos do vírus: H1N1, H3N2 e B.



Secom

quarta-feira, 6 de abril de 2016

MEC lança "MECFlix" e material gratuito de estudos para o Enem

MEC lança "MECFlix" e material gratuito de estudos para o Enem

O MEC (Ministério da Educação) lançou nesta terça-feira (5) a plataforma "Hora do Enem", com vídeos e material online gratuito para os alunos do ensino médio estudarem para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Os interessados já podem acessar o conteúdo no sitehttp://horadoenem.mec.gov.br.


O material é direcionado aos alunos de escola pública, mas pode ser acessado por qualquer candidato ao Enem.


Os estudantes poderão assistir às aulas das disciplinas em que eles precisam melhorar, por meio de uma biblioteca online, que recebeu o nome de "MECFlix". Além das aulas online, os alunos poderão assistir a uma aula sobre Enem diariamente na TV Escola, às 18h.


O sistema também vai oferecer simulados online, direcionados aos alunos que estão no 3º ano do ensino médio. O MEC divulgou as datas dos simulados: 30 de abril, 25 de junho, 13 de agosto e 8 e 9 de outubro.


A prova será corrigida como o Enem, com o TRI (teoria de resposta ao item). No dia do simulado, a plataforma será aberta à 00h e fecha às 20h. Quando começar a resolver o exame, o estudante tem quatro horas para finalizá-lo.


Assim que terminar o simulado, o estudante vai saber qual nota tirou, qual é a nota de corte do curso que deseja e quanto falta para atingi-la. Também vai receber um plano de estudos atualizado.


As inscrições para o primeiro simulado já estão abertas na plataforma da Hora do Enem. Os estudantes que não têm acesso à internet podem ir de 11 a 15 de abril a uma instituição pública definir um local para fazer a prova.


O ministro da Educação afirmou que, "se o candidato ao Enem estudar 2h30 por dia de acordo com a orientação do diagnóstico da plataforma, a melhora no Enem é da ordem de 30%".


A presidente Dilma Rousseff participou da cerimônia de lançamento da plataforma. "É um programa para as Jéssicas, homens e mulheres do nosso país", afirmou a presidente fazendo referência à personagem do filme "Que horas ela volta?". "Nós temos de garantir que as Jéssicas do nosso país tenham oportunidades", concluiu.


Uol
PB Agora

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Divulgado resultado do Concurso Público de Itaporanga (PB). Serragrandenses foram aprovados.


Foi divulgado na manhã desta segunda-feira (04), o resultado preliminar do Concurso Público da cidade de itaporanga (PB), realizado pela empresa Contemax Consultoria.
O concurso visa chamar servidores e cadastro de reserva da cidade com 140 vagas e salários entre R$ 945 e R$ 1.582.
Os cargos destinados à aprovados com Ensino Médio/ Técnico são Agente Comunitário de Saúde (4), Agente de Desenvolvimento Rural (1), Agente Municipal de Trânsito (6), Assistente Administrativo (16), Assistente de Gabinete Dentário (1), Facilitador (5), Fiscal de Obras e Serviços Urbanos (4), Monitor (5), Técnico em Agropecuária (2), Técnico em Enfermagem (12), Técnico em Informática (3), Técnico em Laboratório (2), Técnico em Radiologia (1) e Técnico em Segurança do Trabalho (1).
Já as demais funções exigem o Nível Superior, são elas: Advogado (1); Agente de Desenvolvimento (1); Assistente Social (4); Auditor de Tributos Municipais (1); Bibliotecário (1); Biomédico (2); Educador Social - Educador Físico (2); Enfermeiro (5); Engenheiro Agrônomo (1); Engenheiro Civil (2); Farmacêutico (4); Fiscal de Tributos Municipais (1); Fisioterapeuta (3); Fonoaudiólogo (2); Médico (9); Médico-veterinário (1); Nutricionista (2); Odontólogo (1); Orientador Educacional (1); Pedagogo (3); Professores de Educação Infantil (10), Ensino Fundamental I (10), Ensino Fundamental II - Artes (1), Ciências (2) e Educação Física (2); Psicólogo (4); Psicopedagogo (1).
Dentro do total de oportunidades, há vagas exclusivas para pessoas com deficiência. Os salários variam entre R$ 945,00 a R$ 1.582,00 por mês, correspondentes a jornadas semanais de trabalho de até 40h.
O prazo deste Concurso Público é de dois anos e pode ser prorrogado. 

CLICK AQUI PARA ACESSAR A LISTA COMPLETA


Fonte Diamante Online